quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Fechando os meus Ciclos


"Sempre é preciso saber quando uma etapa chega ao final"... Assim começa Fernando Pessoa no seu texto Encerrando Ciclos. Mesmo lendo e re lendo Fernando, não atinei que esse processo de encerrar, fechar, acabar vem para todos. Costumamos fazer este prática durante a vida sem perceber, repetitivamente, mecânicamente. Entramos na escola e saimos quando concluimos; fazemos cursos diversos e encerramos, começamos amizades e muitas se perdem ao longo da vida; namoros, lugares, viagens e tudo se repete entre o começar e o terminar...o encerrar. Pena que nem sempre este encerrar vem ser dor, sem a sensação da perda, sem o apego. Nos tornamos dependentes de pessoas, situações,trabalhos,moradias,amizades que muitas vezes nos fazem mal, mas insistimos em ter ao nosso lado, insistimos a regar, alimentar por ter a ilusão de não conseguir viver sem o que estamos habituados a passar dia-a-dia. Então sofre eu, você, o local impregnado de energia parada...pela vaidade e o Ego de insistir no que não é mais para ser vivenciado...quantas vezes a vida já te mostrou através de atitudes de pessoas, da natureza, do local que está na hora de encerrar e você insisti e persisti em teimar.. Ah! E o Universo maravilhoso, que trabalha tanto para encaixar e desencaixar pessoas, situações, locais para que se cumpra o ciclo e para que ele acabe sem perdas e danos...Aí nossa mão de ser Humano estraga tudo, nesta insistência de MUDAR. Levei algum tempo para enxergar isso na minha vida...também me agarrei a falsas alegrias, em ilusões de amor, em enganos de locais e pessoas...e com estas escolhas equivocadas...sofri...sim minhas próprias escolhas me sabotaram...eu mesma me sabotei. Até enfim a própria vida e o UNiverso cansados de me motrar muitas vezes, tomar uma atitude severa e arrancar o que me fazia tão mal... pela cega insistência do apego..Hoje acordei de um apego deste e vi que preciso mesmo fechar meus ciclos para que o novo venha e eu seja feliz...Hoje eu me vi repetindo erros passados...hoje eu percebi que algo vai ter que mudar para que o novo aconteça Hoje eu vi...hoje eu senti mudanças... Mel Gusmão 13/01/2011

2011


Chegou com chuva, chorando a Terra inflamada
Bem vindo ano de vitórias...ano de revolução humana
Logo nas primeiras horas do dia 1º
de uma noite mal dormida, mas com alegria e esperança
estou na parada de onibus, rumo ao CCB

Sim comecei o ano da vitória entre sorrisos e abraços
e um caloroso Gongyo
Como chove em Brasília, e mesmo assim Dilma toma
posse da presidência

Sê bem vindo 2011
Minhas esperanças estão em ti
Sem expectativas e sem cobranças ele vem faceiro e manhoso
Já determinada a vencer...
já determinada a mudar
já determinada a ser mais feliz
2011...
nada me segura neste ano!

Mel Gusmão
13/01/2011